Como o tempo passa…

Wordpress

Parece incrível mas, assim, de repente, já passaram oito anos desde que criei a minha conta no WordPress e criei o meu primeiro blog por aqui. Isto, depois de já terem passado três desde que o Recanto Cibernético nasceu no Blogspot.

Os Blogues parecem ter sido um dos primeiros passos mais importantes no caminho para as redes sociais, antes do Facebook e “redes” semelhantes. Era uma primeira forma de mostrar ao mundo o que estávamos a fazer, a opinião que tínhamos sobre diversas coisas e o que bem nos apetecesse, apenas porque sim. Apenas texto, diversas fotos, os mais variados temas. Tudo! (bem, quase tudo)…

O problema é que nos blogues há muito mais texto. Tem mais a ver com uma opinião, do que propriamente com o “chocolate que estou a comer”, o “sitio onde fui almoçar” ou “olhem só onde eu estou”. E, por isso, também o meu blogue – que demorou tanto tempo a ser criado por eu não acreditar muito na partilha de diversas coisas – acabou por cair no esquecimento e praticamente nunca mais lhe liguei. Não consegui evitar uma risada quando abri a página hoje, e o título do post mais recente era: “Adeus 2011, olá 2012”. E não tarda nada, estamos a terminar o ano 2015!

Esse “último” post dizia precisamente que eu já não vinha cá há muito tempo, muito por culpa das redes sociais. E é verdade. Escrever isto tudo dá trabalho e cada vez há menos tempo para escrever seja o que for, longe do carreiro de ovelha que muitos de nós somos obrigados a seguir. E é uma escrita para o vazio. Nem se trata muito bem de quantos “likes” vamos receber nem nada disso. Pelo menos aqui, onde os posts são quase desabafos. E aqui fica mais um. Com o carimbo do próprio WordPress a dar-me os parabéns pelo oitavo aniversário do Recanto Cibernético.

Vamos ver se consigo não demorar outra vez alguns anos até regressar, e entretanto, atualizo um pouco a imagem disto tudo.

Anúncios

Publicado por

André Mendes

Sou completamente viciado em Internet chegando mesmo ao ponto de não saber para que é que um computador serve quando não está conectado ao resto do planeta. Podiam ter dito que a net causava dependência, que eu tinha pensado duas vezes antes de experimentar. Agora?? Tarde demais...

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s